A cozinha urbana do Mironga: pedida perfeita para os dias de arte no Centro – Agenda Carioca

A cozinha urbana do Mironga: pedida perfeita para os dias de arte no Centro

O Mironga é um daqueles lugares que, de cara, rendem a tal frustração: “por quê demorei tanto para conhecer?” Antes do prato chegar à mesa, a atmosfera do restaurante já te fisga pela identidade visual divertida, que moderniza uma das antigas aberturas da Avenida Central, construída em 1904 e hoje tombada pelo Patrimônio Histórico.

No coração do tal do Porto Maravilha, o restô está colado no Mosteiro de São Bento, próximo à Praça Mauá – leia-se Museu de Arte do Rio e o bombado Museu do Amanhã – e nasceu justamente com o intuito de acompanhar o movimento que se divide entre os que circulam pelo Centro da Cidade durante a semana, e os que badalam a Praça aos fins de semana.

Aliás, o espaço ganha pontos com a turma artsy. O Mironga é conduzido por Luiz Claudio Varejão, que segue à risca a filosofia da mãe nutricionista, Elsa Varejão: o prazer de comer precisa estar associado ao bem-estar e à arte. E pelas paredes do segundo andar, o público pode admirar a obra Panacea Phantastica, da prestigiada Adriana Varejão, irmã dele. Trata-se de um conjunto de azulejos que retratam 50 tipos de plantas alucinógenas de diversas partes do mundo, o mesmo que está no Centro de Arte Contemporânea em Inhotim.

Na cozinha, Luiz conta que o desafio era inovar com uma cozinha urbana, essencialmente rápida e de preço justo, mas que fosse saborosa e criativa. Inaugurado em 2014, ressignificou o antigo Delight, self service da família, criando um cardápio à la carte com a ajuda do chef Julio Costa, ex-Giuseppe Grill, que trouxe na bagagem a expertise com as carnes e frutos do mar preparados na brasa. No Mironga, um menu fixo reúne opções de grelhados nada óbvias, como o Entrecôte, a Picanha Argentina e o Baby Beef. E, claro, os clássicos levinhos também aparecem, tem o salmão, um peixe do dia e, à pedidos, o peito de frango Korin, orgânico e livre de antibióticos. Todos chegam à mesa com aquele sabor braseado delicioso, e são combinados com as opções do buffet de saladas, que pode ser “atacado” nos tamanhos pequeno e grande, ou por receitas elaboradas como o couscous tropical, o creme de espinafre, a farofa do dia – surpreendentemente crocante – e a batata rústica; além dos molhos bearnaise, madeira, mostarda ou de alcaparras. Ufa!

Entre os pratos, Julio também dedica preparos veganos, tanto no menu fixo quanto nas sugestões diárias. Que aliás, variam com frequência graças a relação do chef e do próprio Luiz Claudio com os fornecedores – a maioria de produtores e trabalhadores da região -, que mantém a dupla atualizada com as novidades via whatsapp, com direito a foto dos peixes frescos do dia. Mas, claro, alguns são tão requisitados que acabam ganhando lugar cativo na agenda. Caso do Picadinho de carne (R$ 36), servido às quintas-feiras, e do hambúrguer vegano da sexta-feira, receita criada para o Rio Burger Fest: um hambúrguer de feijão branco, tiras de shitake, requeijão de tofu, rúcula e rodelas de tomate no pão artesanal de batata baroa e chia (R$ 32): 100% artesanal, assim com as outras três opções fixas do cardápio, que tem desde o pão de batata ao blend de carnes, passando pelo ketchup de banana, preparados pelo chef. E diga-se de passagem: os três custam R$ 28 com direito a batata. Um dos melhores custos-benefício em restaurantes.
A sardinha e o Classic Burger, preparado com blend de acém, entrecôte e alcatra com queijo minas meia cura, pupunha sautê, cebola roxa caramelizada, salada e ketchup de banana ou chutney apimentado.
No sábado, o cardápio se flexibiliza e ganha surpresas do chef, mas entram em cena opções de belisquetes que podem ser combinados com o cardápio de vinhos, que destaca os biodinâmicos, e de cervejas, que inclui a Noi e a novíssima Beertoon. Quem for nas comidinhas, não pode deixar de provar a sardinha assada na brasa servida com chutney de abacaxi com pimenta e uma deliciosa salada de maionese caseira à base de leite (R$ 18). Leve, simples e certeira. Passaria o dia beliscando só ela! Faltou provar a Delícia de Bacalhau, receita clássica da família Varejão. Fica para o próximo sábado no Centro. (por MARIANA BROITMAN fotos MATEUS HABIB) 

MIRONGA
Av. Rio Branco 19, Centro
Tel.: (21) 2518-7727
Segunda, das 12h às 15h30; terça à sexta das 11h30 às 17h
Sábados, domingos e feriados das 12h às 18h
Ticket Refeição: TR, Sodexo, Planvale, Alelo, VR, GreenCard.

Um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *