Carnan: uma viagem em forma de moda - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Carnan sócios

Carnan: uma viagem em forma de moda

Não é de hoje que moda e viagem andam juntas. Você pode até não perceber, mas ao fazer a mala para o seu próximo destino, acaba sendo influenciado pelo local aonde vai. Não digo que pense em um desfile de moda, mas com certeza vai, no mínimo, pesquisar sobre o clima, a temperatura, as condições da viagem –  se vai andar muito, se vai sair em locais mais arrumados, se é uma viagem de aventura que exija calçados especiais etc. Por mais blasé com as tendências que seja, você vai ser influenciado pela cultura do local, não tem jeito. Hoje, muita gente vai além: e pensa não só na praticidade, mas como combinar o visual com o destino. Percebe aqueles feeds de Instagram perfeitos, com todas as cores “dando match” criando composições irretocáveis? Na maioria das vezes, não são por acaso e foram meticulosamente pensados antes de pegar a estrada.

carnan Indoor Expedition
Novos rumos: Patagônia Expedition virou Indoor Expedition com a pandemia

E nessa conexão moda/viagem surge uma nova marca para o público masculino que é a cara de quem adora ver um passaporte carimbado. A Carnan, loja carioca criada por três jovens, já nasceu com um espírito aventureiro. Em comum, além da paixão pelo design, os sócios Paulo, Breno e Lucca amam viajar. Por isso, cada coleção tem como inspiração um destino. “Estudamos tudo sobre a cultura, geografia, costumes, cores, roupas, estampas e, quando possível, também conversamos com pessoas nativas do destino. Assim desenhamos a coleção com o máximo de referências possíveis. Depois, levamos essas peças para a viagem, que é onde vamos imergir ainda mais na cultura local. Fazemos quase toda a comunicação e fotos e, quando voltamos ao Brasil, sempre fazemos mais algumas peças que desenhamos durante este tempo fora”, explica Paulo.

Carnan Indoor Expedition
Moletom: um das peças preferidas da nova coleção

Assim nasceram coleções com inspirações asiáticas, sul-americanas e europeias. A mais recente sofreu impacto da pandemia de Covid-19 e acabou virando uma “Indoor Expedition”. “Já estávamos com tudo programado, passagem comprada desde o início do ano para irmos à Patagônia. Com o início da pandemia, ficamos bem inseguros, pois não sabíamos como seria dali para frente e, como tantos outros negócios, tivemos de nos reinventar. Decidimos cancelar nossas passagens e mudar a programação. Resolvemos fazer a viagem dentro do nosso imaginário e, assim, trouxemos a Patagônia para o estúdio”. Para isso, o trio pensou em cada detalhe, imaginando as sensações e situações que passariam viajando. Elementos que fariam parte da viagem foram colocados em um estúdio improvisado na casa de Breno, um dos sócios e responsável pela comunicação da marca. “Este não era o cenário ideal, mas no final foi uma experiência muito boa e construtiva”.

Viagem cancelada, planos repensados, estoques reduzidos. E agora? O jeito foi investir num local onde muitos quarentenados estavam passando o tempo livre: as redes sociais. “Começamos a produzir mais conteúdos interativos, como por exemplo enquetes de qual peça nosso público gostaria que voltasse ao nosso site (as campeãs foram a camiseta Fish & Chips, o Sunset Boardshort e o short Colorblock). Essa estratégia também trouxe um público novo para a Carnan, que passou a conhecer a marca naquele momento, o que movimentou as vendas mesmo sem novos lançamentos. Posso dizer que, mesmo com todas as dificuldades, tem sido um período de muita aprendizagem e evolução”, acredita Paulo.

E uma das peças preferidas pelos clientes, também é um dos xodós dos sócios. A camiseta “Fish & Chips”, da coleção Reino Unido, traz o prato mais típico da região e boas lembranças. “Paramos em uma cidadezinha chamada Galway, na Irlanda do Sul, para comermos algo. Fomos a um restaurante ‘fish and chips’, modelo bem comum na região e, enquanto esperávamos a comida, começamos a reparar no uniforme que os atendentes estavam usando e pensamos: ‘Vamos fazer um uniforme do nosso fish and chips!’. Fomos desenhando algumas ideias e assim que chegamos ao Brasil foi um sucesso. Em uma semana as peças esgotaram e até hoje muita gente pede reposição”. Boas novas: em breve o modelo estará de volta ao site.

Apesar de as malas estarem guardadas nos armários, o período trouxe inovação e caminhos sem volta. A experiência de compra on-line e a preocupação crescente com o meio ambiente são alguns dos pontos positivos que se pode extrair desse conturbado ano. Alinhada com os novos tempos, a Carnan é uma empresa que prioriza algodão certificado, tecidos biodegradáveis, além de acompanhar de perto os processos produtivos das peças, para garantir que a qualidade de vida e condições de trabalho nas confecções estejam de acordo com as leis e com os valores pessoais de seus fundadores.

E com o crescimento do e-commerce, Paulo acredita que alguns tabus foram quebrados definitivamente. “Por exemplo, muitas pessoas não gostavam de comprar roupas on-line por preferirem experimentar antes, mas ao serem ‘obrigadas’ a comprar dessa forma descobriram funcionalidades que esse tipo de compra trás, como praticidade, segurança, devolução e trocas simplificadas e sem custo adicional”. E também vale destacar que as empresas estão mais cuidadosas com a experiência do cliente no site. “Aumentamos as possibilidades de forma de pagamento, passamos a detalhar ainda mais as peças e indicações de tamanho na descrição dos produtos e criamos novos canais de atendimento ao cliente”.

+ Simples: nova marca traz roupas duradouras e atemporais
+ Dos muros para a moda: Rafa Mon lança coleção agênero

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *