Cinco drinques para comemorar o Dia da Cachaça - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Cinco drinques para comemorar o Dia da Cachaça

A mais brasileira das bebidas, a cachaça tem um dia para chamar de seu. O 13 de setembro foi escolhido por ter sido o dia em que o destilado da cana de açúcar teve sua venda e fabricação oficialmente liberados, isso lá em 1661. Mas essa conquista não foi tão simples assim, pois na época a coroa portuguesa queria impor a venda da aguardente da terrinha, chamada de bagaceira. Mas nossa marvada venceu a batalha. Literalmente. Os produtores nacionais causaram uma rebelião iniciada em 1660 que ficou conhecida como “A Revolta da Cachaça”.  Porém, a data só começou a ser celebrada mesmo em 2009, quando o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac) aprovou a criação do Dia da Cachaça durante a feira Expocachaça, em Belo Horizonte. Em 2012, mais uma vitória da nossa branquinha: a bebida foi condecorada e ganhou o título de Patrimônio Histórico Cultural do Rio de Janeiro. Para celebrar a data valorizando o produto nacional, selecionamos cinco drinques feitos à base de cachaça para mostrar toda a versatilidade – e por que não? – a sofisticação do aguardente.

PINGA TÔNICA, DO GAROA

Igor Renovato criou uma versão brasileira da gim tônica, que chega em três versões (R$ 28 cada). Servidas em taça de vinho com água tônica e gelo, as receitas podem ser conferidas nas seguintes variações: cachaça Leblon, spray de lavanda e abacaxi; cachaça Leblon, spray de banana e chips da fruta; e cachaça Tellura Jequitibá, laranja, gengibre, cravo e canela. Só escolher a sua e brindar! (Rua Dias Ferreira 50, Leblon / Tel.: 3591-7617 / de terça a sábado, das 19h às 2h. Domingo das 19h à 0h)

LE PETIT CAJU, DO L’ATELIER MIMOLETTE

O drinque autoral dá um tom brasileiríssimo ao bistrô francês de Ipanema. O refrescante Le Petit Caju (R$ 27) leva cachaça, caju, rapadura e sour mix. (Rua Garcia D’ávila 151, Ipanema / Tel.: 3042 – 0886 / seg. a qui. – 12h às 24h / sex. e sáb. – 12h às 1h / dom. – 12h às 23h) 

MEU RG, DO STUZZI

A nova carta de drinks do Stuzzi assinada por Roberto Torres tem uma releitura do tradicional Rabo de Galo. O Meu RG (R$ 29) é feito com cachaça Yaguara branca, cynar, angostura, limão-taiti e tangerina. (Stuzzi Copacabana – Rua Aires Saldanha 13, Copacabana / Tel.: 3796-9113 / de terça a sábado, entre 18h30 e 1h | Stuzzi Leblon – Rua Dias Ferreira 48, Leblon / Tel.: 2274-4017 / de seg. a quar., das 19h à 1h; de qui. a sáb., das 19h às 3h; e dom., das 19h à 0h).

BOSSA DO ENGENHO, DA CHURRASQUEIRA

Bossa Nova do Engenho (R$ 25) é um drinque com sotaque mineiro, e leva Cachaça Sete Engenhos Cerejeira, mate, tangerina, xarope de açúcar e espuma de gengibre. Ótimo para acompanhar os petiscos da casa de carnes em Ipanema. (Rua Vinicius de Moraes 130, Ipanema / Tel.: 3689-1009 / segunda a domingo, das 11h às 23h)

CAIPIRELLA, DA CHURRASCARIA PALACE

A carta de drinks da tradicional churrascaria de Copacabana foi elaborada pelo mixologista Renato Tavares e é toda a base de cachaças. A Caipirella ganha suavidade ao mesclar a cachaça branca com maracujá, seriguela e xarope de manga (R$ 27). (Rua Rodolfo Dantas 16, Copacabana / Tel.: 2541-5898 / diariamente das 12h à 0h)

Fotos: Filico (Garoa e Churrasqueira)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *