Clássicos do cinema e literatura invadem os palcos cariocas - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Clássicos do cinema e literatura invadem os palcos cariocas

Clássicos do Cinema, como “A Cor Púrpura”,  e da literatura, como Clarice Lispector, são as verdadeiras estrelas das peças em cartaz pelos palcos cariocas. A Agenda Carioca separou alguns desses espetáculos para quem curte reviver grandes obras através de um outro olhar. Vem ler! 

Nunca sai de moda

A história da jovem Celie, eternizada no cinema e nos palcos da Broadway, é atração na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Com direção de Tadeu Aguiar, nome por trás de peças como “Bibi – Uma Vida em Musical”, o espetáculo “A Cor Púrpura” celebra o protagonismo feminino e aborda questões como discriminação racial e sexual no início do século 20: com apenas 14 anos, Celie é estuprada pelo pai e engravida de dois filhos. Forçada a abandonar os filhos porque foi adotada por outra família, a jovem começa a colocar as suas angústias e tristezas em cartas. Baseado na obra de nome homônimo de Alice Walker, “A Cor Púrpura” fica em cartaz até 3 de novembro sempre de sexta a domingo, e os ingressos estão à venda no site Ingresso Rápido

Para quem curte a cinematografia clássica brasileira, a peça “Macunaíma – Uma Rapsódia Musical” é a escolha perfeita. O musical, assim como o romance “Macunaíma, o herói sem caráter” – escrito por Mário de Andrade e lançado em 1928 -, mergulha na mitologia indígena e nos secredos dessa cultura e de todos os povos que fazem do Brasil esse local tão miscigenado por meio da história de Macunaíma desde o nascimento na Amazônia até a ida ao Sudeste. A peça é dirigida por Bia Lessa, da releitura teatral de “Grandes Sertões: Vereda” (que volta aos palcos no Sesc Copacabana).

Em um clima inspirado nas grandes óperas, o espetáculo acompanha a trajetória ao som de narrações feitas por nomes como Maria Bethânia e Arnaldo Antunes, além das canções originais. Em cartaz até o dia 13 de outubro no Teatro Carlos Gomes, no Centro, “Macunaíma” acontece de quarta a sexta às 19h e aos sábados e domingos às 18h.

Quem representa outro nome da literatura brasileira é a atriz Ana Beatriz Nogueira, que completa 35 anos de carreira. Para celebrar, a atriz escolheu um lugar com o qual tem muita história: o teatro. Com direção de Leonardo Netto, a atriz retorna neste sábado aos palcos no monólogo “Um Dia a Menos”, inspirado em um dos últimos contos de Clarice Lispector. Em cartaz até o dia 13 de outubro no Teatro Petra Gold, no Leblon, o espetáculo acompanha Margarida, uma mulher que vive sozinha desde a morte da mãe e que surta quando precisa lidar com a rotina. “Um Dia a Menos” inaugura o novo horário da casa, aos sábados e domingos sempre às 17h, e os ingressos estão à venda no site Tudus.

Uma noite trepidante!

Apertem os cintos, será uma noite trepidante. É com esse clima, eternizado nas telonas no clássico “A Malvada”, que o espetáculo “O Diabo em Mrs Davis” chega ao Teatro Laura Alvim, em Ipanema. Inspiradas nas palestras que a atriz Bette Davis realizou quando afastada das telonas nos anos 80, a atriz Andrea Dantas conduz o público em uma viagem pelo legado e vida pessoal da estrela. Com texto de Jau Sant’ Angelo, o espetáculo, uma homenagem aos 30 anos de morte da americana, mostra uma face mais humanizada da estrela, que ficou conhecida em Hollywood pela sua ironia e arrogância. Em cartaz até o dia 2 de outubro, “O Diabo Em Mrs. Davis” acontece às terças e quartas às 19h.

Dose Dupla

Conhecido por explorar temáticas relacionadas ao ser humano e as inúmeras relações entre eles, Victor Garcia Peralta, diretor também de Tebas Land, está de volta aos palcos como diretor de dois espetáculos: Monstros – O Musical, no Teatro PetroRio das Artes, na Gávea, e Euforia, no Teatro Poeirinha, em Botafogo. 

Com texto de Emiliano Dionisi, Monstros, a primeira adaptação de um musical argentino no Brasil, acompanha Claudio e Sandra, dois pais obcecados pelos filhos que precisam aprender a lidar com o fato de que os filhos não são um reflexo dos desejos deles, frustrando-se sempre que as suas expectativas não são correspondidas. Ao som de canções originais em um clima psicodélico, os atores Soraya Ravenle e Claudio Lins conduzem o espectador por essas duas famílias, explorando, portanto, os segredos de cada casa. Em cartaz até o dia 27 de outubro, Monstros acontece de sexta a domingo e os ingressos estão à venda no site Divertix.

Já Euforia explora o amor entre os seres humanos por uma ótica diferente. Com estreia marcada para o dia 12 de setembro, o espetáculo, que traz o ator Michel Bois em cena, aborda em dois monólogos o desejo e do amor na vida de duas pessoas que, em grande maioria, são ignoradas na sociedade: uma jovem paraplégica, que se permite explorar a própria sexualidade após conhecer um homem, e um idoso de 87 anos homossexual, que precisa lidar com o conservadorismo social quando começa a morar em um asilo, distanciando-se daquilo que é sua identidade. Euforia fica em cartaz até o dia 29 de setembro e acontece de quinta a domingo.

Dupla Dinâmica

Após 20 anos desde a primeira vez que dividiram o palco, Miguel Falabella e Zezé Polessa retornam ao teatro como um casal na comédia “A Mentira” no Teatro Oi Casa Grande, no Leblon, nesta sexta-feira. Com texto do francês Florian Zeller, o espetáculo, que ainda traz Karin Hills e Frederico Heuter no elenco, acompanha dois casais que precisam se esforçar para lidar com as confusões da vida a dois, principalmente quando infidelidade torna-se pauta: uma das personagens surpreende o marido da melhor amiga com outra mulher que conta para o parceiro e assim é dada a largada no jogo de cintura. Em cartaz até o dia 29 de setembro, “A Mentira” acontece de sexta a domingo e os ingressos estão à venda no site Tudus.

À Flor da Pele

Um viagem um pouco diferente está à sua espera no Teatro Cacilda Becker, no Catete, entre 13 e 15 de setembro. Com direção e interpretação de Laura de Castro, a peça “Cheiro de Manga” promove uma viagem até Toubab Dialaw, uma pequena vila ao sul de Senegal, através do imaginário do espectador: dança, cheiros, cores e música foram os acompanhantes escolhidos para instigar essa criatividade na plateia, explorando as histórias que acontecem nessa pequena região conhecida pelos pescadores. Em cartaz até o dia 15, “Cheiro de Manga” foi inspirada pela experiência da própria diretora após passar três meses na África em uma residência artística, onde teve contato com diversas questões necessárias para o mundo moderno, como religião, meio ambiente, racismo e muito mais. 

Aniversário com clássicos

“Insetos” volta aos palcos do CCBB (Foto: Elisa Mendes)

Para comemorar seus 30 anos, o CCBB Rio vai reunir, entre 11 de setembro e 14 de outubro, cinco das principais companhias de teatro do país que já passaram pelo centro cultural ao longo de sua história na mostra “CCBB 30 anos de Cias.”. São elas: Cia. dos AtoresCia. Dos à DeuxCia PeQuodAquela Cia. de Teatro e a Artesanal Cia. de Teatro. Cada uma vai apresentar seus espetáculos (dois infantis e seis adultos) mais consagrados, colocando em cena um significativo painel das artes cênicas nacional. A programação conta ainda com bate-papos e debates gratuitos com os grupos.

A estreia acontece com “Irmãos de sangue”, direção de André Curti e Artur Luanda Ribeiro, que rola nos dias 11, 12, 13 e 14/9 às 19h e no dia 15/9, às 16h e às 19h.  Já “Insetos”, com direção de Rodrigo Portella, volta ao CCBB nos dias 18, 19 e 20/09, às 19h; seguido por “Conselho de classe”, direção de Bel Garcia e Susana Ribeiro, nos dias 21, 22 e 23/09, às 19h. Em seguida, é a vez do “O gigante egoísta”, direção de Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves, nos dias 25, 26 e 27/09; e “Por que nem todos os dias são dias de sol?”, dos mesmos diretores, nos dias 28, 29 e 30/09, sempre às 19h. A programação segue pelo mês de outubro e pode ser conferida no site oficial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *