Da cozinha para as prateleiras: cervejeiro da New Age dá dicas para quem está começando no ramo - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Marco Antônio cervejaria new age

Da cozinha para as prateleiras: cervejeiro da New Age dá dicas para quem está começando no ramo

Quantas cervejarias você conhece? E agora me diz: quantas você conhecia há 15 anos? O boom das cervejas artesanais fez surgir uma profusão de novos rótulos – amparados ou não por grandes marcas – e estilos. E muitos deles surgiram numa cozinha como a sua, feitos de forma caseira.

É o caso da Cervejaria New Age, que acaba de lançar comercialmente sua receita ganhadora do 1º Prêmio Wienbier 2021. A American Pale Ale (APA) nº60 chegou para os consumidores amantes de cerveja em novembro e está disponível na VADELATA Store, e-commerce criado em 2020 pela Ball em prol do consumo das latas de alumínio, e na loja virtual da Cervejaria NewAge, além dos diversos varejos já clientes da marca.

A cerveja é assinada pelo carioca Marco Ferraz, cervejeiro artesanal amador que ganhou o concurso, que conta na entrevista abaixo um pouco mais do seu processo de criação.

1) Quando e como você começou a produzir cerveja?

Fiz minha primeira cerveja em Outubro de 2015. Quando descobri que era possível produzir cervejas em casa, procurei por alguns cursos e em junho de 2015 uma amiga achou um em um grupo de Facebook e me convidou para fazermos juntos.

2) Quais as dicas que você dá a quem está começando?

Quando comecei tive muitas dúvidas e um pouco de insegurança. Não sabia se ia dar certo aquela cerveja. Mas segui o passo a passo e me dediquei a estudar sobre cada etapa do processo para fazer cervejas cada vez melhores. A outra dica para quem está começando é ser paciente. A ansiedade para ver a cerveja pronta ali no copo é grande, mas é preciso respeitar o tempo de cada etapa.

3) Além da APA, você produz outros estilos?

Já fiz diversos estilos de cervejas. Além da APA, gosto de produzir outros estilos da escola americana: American IPA e American Amber Ale. Gosto muito das cervejas belgas e com frequência produzo os estilos Tripel, Saison e Belgian Pale Ale.

4) Você cria receitas a partir do método Brew in a Bag. Explica para os leitores o que seria isso?

O método Brew In a Bag (BIAB) consiste em uma brassagem com apenas uma panela onde os grãos são despejados num saco feito de tecido voil, e o volume total de água é adicionado desde o início da mostura eliminando, dessa forma, a necessidade da etapa de lavagem. Esse método é prático e muito utilizado por cervejeiros que possuem pouco espaço em casa para a produção. Moro em apartamento e com o BIAB consigo produzir as cerveja no fogão da cozinha.

5) Após vencer o concurso, quais os próximos passos?

Adoro fazer cerveja e pretendo continuar com minhas produções caseiras. Com o curso da Escola Superior de Cerveja e Malte que ganhei no Prêmio Wienbier vou me aprimorar e fazer receitas ainda melhores. Em breve aumentarei a litragem da produção. Com o sucesso do concurso, os amigos agora querem provar todas que eu faço, então não posso deixar a galera com sede, né? Agradeço à Cervejaria NewAge, à Ball e a todos os patrocinadores pelo profissionalismo na organização do Prêmio Wienbier. É muito gratificante ter a latinha com a minha receita nas prateleiras dos mercados e bares de todo Brasil!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *