Guia de brechós infantis: curadoria apurada e bons preços - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Guia de brechós infantis: curadoria apurada e bons preços

Incentivando uma prática já popular na Europa e nos Estados Unidos, o Segunda Mãozinha acaba de ser lançado e promete estimular o consumo sustentável – e ainda acabar de vez com a ideia do brechó empoeirado onde é preciso fôlego para garimpar boas peças. Primeiro Guia de Brechós Infantis do Brasil, o portal é uma mão na roda naquela fase em que as crianças perdem roupas num piscar de olhos. Lá, você encontra uma seleção apurada de brechós infantis que merecem uma visita, e que, além de excelentes pontos de compra, ainda servem como destino para aquelas peças usadas pouquíssimas vezes pelo filhote.

Garimpo virtual
Lojas de todo o Brasil aproveitaram a deixa do Segunda Mãozinha e migraram para o mundo virtual. No próprio site você, além de mapear lojas físicas, consegue renovar o guarda-roupa dos pequenos sem sair de casa, unindo preço bom e achados de várias marcas. O e-commerce de segunda mão não tem nada. Só entram peças “usáveis” e muitas delas nunca usadas. Roupas, sapatos, carrinhos, livros e vários outros acessórios estão devidamente organizados online, e você mesmo pode criar os seus filtros por tamanho, idade e gênero. Como cada peça é única, é gostou, levou! Todos os produtos acompanham descrições precisas para que não haja mal entendido. No caso de mesmo assim a peça não caber, você mesmo pode abrir um chamado solicitando o cancelamento da compra e a devolução do produto online. Após conferirem se o produto foi devolvido no mesmo estado em que foi enviado, realizam o ressarcimento. Atentos a este fato, alguns brechós só aceitam que a retirada seja feito na loja.

A ideia é sensacional por vários motivos. Por experiência de frequentadora assídua de brechós, sei bem como alguns não tem a visibilidade que merecem e acabam fechando as portas. Além de facilitar a vida dos clientes, abrem uma porta imensa para os microempresários. Já torcendo para que a moda pegue e alguém lance uma versão para adultos! (Via Mariana Broitman)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *