'Os Ímpares' resgata a música dos anos 1970 em encontros inéditos - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

‘Os Ímpares’ resgata a música dos anos 1970 em encontros inéditos

O movimento hippie, a Tropicália, o samba soul influenciado pelo funk americano… a contracultura dos anos 1970 fervilhava também no Brasil e influenciava diretamente a música. Mas enquanto o espaço sonoro se abria cada vez mais para uma modernização da música popular, nem todos os artistas tiveram destaque na mídia, apesar da originalidade, e acabaram esquecidos com o passar dos anos.

Agora, a série “Os Ímpares“, que será lançada no dia 21 de maio, às 20h, no canal Curta!, busca promover encontros de compositores desses antigos trabalhos com artistas da nova geração. A proposta é regravar algumas canções e resgatar parte dessas obras.

O primeiro episódio tem a participação de Emicida e Pretinho da Serrinha em um encontro com o compositor Di Melo, para releitura das músicas “Kilariô” e “A vida em seus métodos diz calma”, de seu primeiro disco, homônimo, gravado em 1975. E essa será a fórmula do programa: em cada um dos episódios, dois artistas fazem releituras de duas músicas de um álbum tema.  A série acompanha todo o processo de criação e as ideias que saíram dos encontros.

Os próximos episódios já têm os homenageados definidos: “Jards Macalé”, de Jards Macalé, com releituras de Criolo e Nação Zumbi, “Krishnanda”, da autoria de Pedro Santos, com regravações de BaianaSystem e Domenico Lancellotti, e “Beleléu, Leléu, Eu”, de Itamar Assumpção, que teve músicas regravadas por Alice Caymmi e Anelis Assumpção.

“Acho importante mostrar esses discos raros, que não podem ser esquecidos, para uma nova geração. Reunimos artistas de grande expressão, que fizeram releituras superautênticas e contemporâneas”, destaca Henrique Alqualo, responsável pela direção ao lado de Isis Mello.

Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da CLARO TV, 76 na Oi TV E 664 na Vivo TV.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *