Inverno carioca: programas que ficam mais gostosos no frio - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Inverno carioca: programas que ficam mais gostosos no frio

Ainda não batemos os recordes de frio do ano, mas pelo índice de memes sobre o inverno carioca rolando nas redes sociais já é seguro afirmar: nunca se reclamou tanto do frio na Cidade Maravilhosa como neste ano. Listamos os programinhas que vão te aquecer – ou até ferver – os dias mais frios da temporada. (por MARIANA BROITMAN foto ALEXANDRE MACIEIRA)

WineHaus: o retorno do it-place do inverno

O friozinho chegou trazendo de volta o projeto da Party Industry de levar gastronomia e bons vinhos à noite carioca. No caso, para a Hípica, em uma maratona de festas que vai ferver a Zona Sul em julho, e, neste dia 15 de julho, sobe a Serra rumo a Itaipava. Na Lagoa, diferentes ambientes dão o tom do evento, que tem espaço para bandas, sets no PianoBar, fondue e vinhos no WineDeck, e até para a seleção de queijos e sangrias no jardim, que traz ainda feira de vinhos, de cerveja e um bar dedicado ao gin. Já em Itaipava, além dos mesmos ambientes apresentados no Rio, as edições na serra contam com a presença de grandes nomes como Gabriel O Pensador e os DJ’s João Brasil e ZehPretim. Dá para conferir a programação completa aqui! 

Rota de fuga: Festival Gastronômico de Búzios

O balneário fluminense recebe a décima sexta edição do badalado Festival Gastronômico, que vai animar a região até o domingo. Durante o evento, as ruas serão tomadas por mesinhas que servirão de palco para criações inéditas dos chefs da cidade. Uma das novidades deste ano é que o bairro da Rasa e o shopping Aldeia da Praia, em Manguinhos, entram no circuito que já passa pela Rua das Pedras, Porto da Barra e Orla Bardot. Durante o festival, endereços tradicionais como o Bar do Zé e o Restaurante do Davi se unem a novos nomes, como o Buda Beach, para servir criações elaboradas a preços atrativos. E vamos combinar: Búzios pode ser uma delícia no verão, mas o balneário mais vazio tem seu charme. No site festbuzios.com.br você confere a lista de participantes por endereço e cardápio e monta o seu roteiro!

Comfort food japonesa: muito além do lámen

Apesar do macarrãozinho ser o queridinho do momento na cidade, o chef Carlos Ohata aproveita a estação para apresentar outras versões da cozinha japonesa de inverno na cozinha do Soyque a gente já apresentou aqui. Com a ajuda do chef e amigo Henrique Rojo, ele dedicou uma sessão inteira do cardápio às receitas a base de caldos. Além do lamen, aparece o Soba, outra receita conhecida, que traz o macarrão de trigo sarraceno no caldo de shoyu ussukuti com omelete fatiado, cebolinha, brotos e porco. A minha piração, porém, foi Nimono (R$ 47), o “cozido” da foto que traz camarão, lulas, bolinho de peixe com legumes, raiz de lotus e gelatina de batata servido com arroz branco. E como a gente não resiste a uma comparação, uma das criações lembra o nosso picadinho: o Karê Rice, é preparado com carne bovina e cenoura ao molho curry e servidos com arroz branco e o gengibre vermelhinho em conserva que é febre nos mercadinhos asiáticos. É comer e dormir com os anjos! Rua Santa Clara 33, Copacabana. Tel.: (21) 2235-4000. 

À beira da lareira

O charmoso Don Pascual, em Vargem Grande, elegeu o risoto como protagonista da temporada no mix de restaurante e pousada. Aproveitando que a estação costuma ser mais intensa na região que é toda cercada pelo verde, as novas receitas são servidas à beira da lareira, no maior clima de serra. Entre as sugestões, estão o risoto da Terra, que traz mix de cogumelos, queijo gorgonzola e rúcula (R$63), e o de pato, preparado com cortes da ave assadas no forno à lenha com chutney de laranja (R$65). A clássica versão de camarão também entra no cardápio, junto com sugestões de cordeiro e lagostins ao champagne. Um luxo! Estr. do Sacarrão, 867, Vargem Grande. Tel.: (21) 2428-6237.

… ou na mureta mais querida da cidade

Prato servido com vista à PraiaCom o sucesso dos pratos individuais do restaurante servidos na mureta, o Bar Urca traz duas grandes novidades para o inverno. Servido em uma canoa, a escolha desta estação é o risoto de camarão (R$ 26). O Restaurante, no segundo andar, também tem novidade para o mês de julho: ao pedir qualquer um dos pratos de bacalhau no jantar, de segunda à quinta, o cliente ganha uma garrafa do vinho Outeiro de São Romão. Tim-tim! Rua Candido Gaffrée, 205, Urca. Tel.: 2295-8744

Queijos, queijinhos, queijões…

Na tábua ou na panelinha de fondue, eles são os fieis escudeiros do vinho durante o inverno. E quem perdeu a feira de queijos artesanais organizadas pela Casa Carandaí vai curtir a maratona que toma agora o terraço do Lorenzo Bistrô, no outro lado da calçada. Na terça, 18, o renomado connoisseur de queijos Janjão Garcia apresentará versões brasileiríssimas do Serra da Estrela, gorgonzola, brique e St Maure através de diferentes possibilidades de harmonização com vinhos, compotas e outros produtos nacionais. Na terça seguinte, as cervejas serão o acompanhamento, e até o dia 8, os cariocas poderão se deliciar nos encontros que debaterão a diferença entre os queijos feitos com leite cru e os pasteurizados, e uma verdadeira aula de história que mostrará a evolução da produção brasileira e seu destaque no exterior. Dá para saber mais e se inscrever no site da Carandaí. Rua Visconde de Carandaí, 2, Jardim Botânico.

E MAIS: ÚLTIMO FIM DE SEMANA DO FESTIVAL DE INVERNO DO CADEG

Viva a produção nacional: Cave de queijos da Casa Carandaí

Tour de France no Baixo Gávea: sai a bike, entra o vinho

Inspirada na competição de ciclismo que acontece na França ao longo do mês, a Porto di Vino dedicará duas degustações ao país produtor de alguns dos mais elogiados vinhos do mundo. Apresentadas pelo sommelier Bernardo Murgel, cada noite terá quatro vinhos em taça harmonizadas com comidinhas especiais. No dia 20, às 20h30, os protagonistas serão rótulos da região do Vale do Rhone (R$ 160), e na semana seguinte, aos da região de Bordeaux (R$ 180). Já que a segunda dispensa apresentações, vale ressaltar que a primeira desbravará um dos principais “rios de vinho” do mundo, que corta diversas regiões vitivinícolas da Suíça e da França até chegar ao Mar Mediterrâneo. Nos dois dias, entrarão em cena belisquetes como o frango thai com cuscuz marroquino e o rosbife ao molho de mostarda com musseline de baroa. Praça Santos Dumont 140 A, no Baixo Gávea. Reservas: (21) 2137-4154.

Um café e a conta

Coado, expresso, aromático, mais leve, sem açúcar, com leite, menos ácido, mais encorpado… um universo de definições te espera pelos balcões da cidade, onde cresce o número de baristas craques e experiências interessantes. No Bastarda, bike-café no Jardim Botânico, a turma do coado, por exemplo, se sentirá um alquimista ao escolher entre o chemex, Hario V60, Aeropress ou o Syphon, que redefine o conceito de “cafezinho passado na hora”. O método ressalta o que há de melhor – e pior – em cada grão com a ajuda da lâmpada halógena que super-aquece a água no vidro inferior e faz com que ela suba rapidamente até o café, livrando-se das impurezas através da espuma. O sifão vai com você até a mesa, mantendo o café quentinho enquanto você se joga nos sandubas ou ovos mexidos. Nos dias mais frios, vale pedir um Capuccino de Nutella para fechar. A bordinha adocicada cai como uma luva! Rua. Von Martius, 325, Jardim Botânico.

Somos todos turistas: frio com sol, o casamento perfeito

Apesar da preguiça que vem com o clima mais ameno de inverno, poucos tem sido os dias nublados. Pelo contrário, fins de tarde coloridos em tons de rosa e roxo vem encerrando os dias frios no Rio, tornando as escaladas e caminhadas pelo Rio ainda mais exuberantes. Que tal aproveitar para subir a trilha do Morro da Urca ou ir até a Pedra do Telégrafo garantir a emblemática foto abraçada à pedra famosa? Além de não ter o sol quente tornando o passeio mais “melado”, a baixa temporada mantém os roteiro menos cheios. Em alguns casos, até vazios. Os mais aventureiros podem até aproveitar para subir a Pedra da Gávea, mas aí todo casaquinho é pouco no alto dos 842 metros. Para quem estiver sem inspiração, a dica é dar uma olhada no nosso roteiro de caminhos com paradas estratégicas.

Pé na areia

E já que falamos em praia, uma das boas novidades do nosso verão, o quiosque Azur do chef Pedro de Artagão na orla do Leblon vem se revelando uma boa pedida também para o inverno. Para acompanhar a brisa mais fria que vem do mar, cobertores de plush azuizinhos chegam junto com o cardápio. Na hora principal, o caldo de frutos do mar, que chega quentinho no copo americano acompanhado da farofa de dendê do chef é uma boa pedida, ou ainda o bobó de camarão e a moqueca de cavaca. “Quem” também vem provando o seu valor nos dias frios, é o arroz de bacalhau à Braz! Esse é hour concours. Chega à mesa cremoso, com um ovo pronto para estourar e carregado no azeite. Com um vinhozinho…

VEJA TAMBÉM: NOS CINEMAS, SELTON MELLO E SEU JORGE NOS LEVAM AO INVERNO RIGOROSO DA ISLÂNDIA

Mariana Broitman

Responsável por levar a Agenda Carioca para o universo digital, desde 2012 a jornalista Mariana Broitman divide com a Antonia a missão de pesquisar e experienciar o que o Rio tem de melhor. Curiosa e apaixonada pela Cidade Maravilhosa, se dedica a apresentar – e descomplicar – o que há de mais autêntico, sempre de olho em novos projetos e talentos.

2 Comentários

  1. Bárbara Vieira da Silva
    28 de agosto de 2017

    Agenda “Carioca” que só tem evento na zona sul? Nada de novo sob o sol, né?
    Bairrista, elitista, o mesmo de sempre. Rio de Janeiro vai além de Jardim Botânico e Gávea, viu? É bom aprenderem qualquer dia! Abraço!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *