Online e gratuito, prestigiado Kinoforum traz mais de 200 curtas de 39 países - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Céu de Agosto - Jasmin Tenucci 4 kinoforum Céu de agosto

Online e gratuito, prestigiado Kinoforum traz mais de 200 curtas de 39 países

Um dos maiores e mais tradicionais festivais de curta-metragem do mundo chega a 32ª edição com transmissão online e gratuita e mais de 200 filmes de 39 países. O Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Curta Kinoforum acontece de 19 a 29 de agosto, com a participação de 116 filmes brasileiros. A cerimônia de abertura acontece na quinta-feira, 19/08, às 20h00, com condução da jornalista Flávia Guerra. Todos filmes e encontros podem ser acessados pelo endereço www.kinoforum.org.  

Entre os destaques do país, está Céu de Agosto, obra recém-premiada no Festival de Cannes e que tem no elenco Gilda Nomacce. Dirigido por Jasmin Tenucci, o curta conta a história de uma jovem enfermeira que está grávida de sete meses e precisa lidar com a crescente ansiedade enquanto e se vê, aos poucos, atraída por uma fiel da igreja pentecostal e por sua comunidade. O filme levou a Menção Especial do Festival de Cinema de Cannes.

Outros filmes que merecem atenção são Ela Que Mora no Andar de Cima, estrelado por Marcelia Cartaxo; o amazonense Seiva Bruta, com Luiz Carlos Vasconcelos no elenco e eleito como melhor curta-metragem latino-americano no prestigioso Directors Guild of America (DGA) e Menarca, de Lillah Halla, selecionado para a Semana da Crítica do Festival de Cannes e vencedor do prêmio do público no festival Cinelatino de Toulouse (França). 

Ela que mora no andar de cima é destaque com Marcélia Cartaxo

Em meio à pandemia, as restrições impostas pela Covid-19 são abordadas em produções como em República (de Grace Passô), Monumento ao Wi-fi (de Gustavo Vinagre), Gilson (de Vitoria Di Bonesso), República das Saúvas (Piero Sbragia) e Janelas Daqui (de Arthur Sherman e Luciano Vidigal).

Exibições especiais marcam os 20 Anos de Oficinas Kinoforum de Realização Audiovisual, com apresentação do o filme Sobre Olhares – Oficinas Kinoforum, os 40 anos da morte do cineasta Glauber Rocha, com o polêmico curta Di Cavalcanti Di Glauber (1976), e o centenário de nascimento do realizador francês Chris Marker, através da programação do seminal La Jetée (1962). A influência deste último em curtas-metragens brasileiros merece um programa que inclui Vinil Verde, de Kleber Mendonça Filho, e Juvenília, de Paulo Sacramento.

Cultura indígena em destaque

O Curta Kinoforum também abre espaço para a cultura indígena, com uma mostra dedicada ao festival Amotara, dedicado a mulheres cineastas, e a sessão Música e Modo de Viver dos Guaranis. O cinema das mulheres indígenas será tema de um dos 12 encontros promovidos pelo festival, que terá participação de cineastas como Graciela Guarani, Paulo Caldas e Kleber Mendonça Filho e também abre espaço para discutir outros assuntos atuais, como o filme de curta duração nas plataformas de streaming, o cinema realizado nas periferias brasileiras e a produções de cursos audiovisuais durante a pandemia da Covid-19.

LEIA TAMBÉM:
Em meio ao caos, o amor: Rodrigo Lampreia aposta em tema universal para novo álbum

A produção feita por jovens cineastas das periferias ganha espaço nos programas Diálogos: André Novais Oliveira e Lincoln PériclesCine Social Club e Kinolab Tela Digital – Destaques. Completam a programação a Mostra Limite, dedicada à experimentação e reinvenção, a Mostra Nocturno, com filmes fantásticos e de horror, Mostra Infantojuvenil, focada no público dessas faixas etárias, e os programas especiais Christian Petzold e a Escola de Berlim e Experimenta: Duo Strangloscope.

Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Curta Kinoforum realiza também uma oficina de crítica cinematográfica e uma gincana audiovisual com escolas e cursos superiores. Parte dos filmes programados ficam disponíveis com recursos de acessibilidade de 19 a 25/08 no site www.kinoforum.org.

Destaques internacionais

A representação latino-americana soma 19 filmes, produzidos em nove países da região. Entre os destaques está Correspondência, uma espécie de correspondência visual entre as premiadas cineastas Carla Simón (Espanha) e Dominga Sotomayor (Chile); o mexicano A Felicidade do Motociclista Não Cabe em Sua Roupa, lançado pelo Festival de Berlim; o uruguaio Blanes Esquina Müller, vencedor do prestigioso festival Bafici de Buenos Aires; e A Montanha Lembra, que venceu a competição internacional do festival É Tudo Verdade.

Fora do continente sul-americano, atenção para Estrela Vermelha, que traz a assinatura do badalado diretor e ator francês Yohan Manca; e filmes premiados no Festival de Clermont-Ferrand, o mais importante evento dedicado ao curta-metragem: Irmãs (Estônia), Nadador (Suécia) e Ônibus Noturno (Taiwan).

As exibições e encontros ficam abrigados nas plataformas digitais parceiras Innsaei.TV, Cardume, Spcine Play e Sesc Digital.

O festival é organizado pela Associação Cultural Kinoforum e tem direção da produtora cultural Zita Carvalhosa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *