MAM ganha acervo digital em 3D e novas exposições no Rio - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

No Banner to display

MAM Rio Foto: Fabio Souza

MAM ganha acervo digital em 3D e novas exposições no Rio

Museu de Arte Moderna apresenta o projeto de visitas virtuais em 3D por suas exposições. O MAM Rio 3D abre com cinco mostras recentemente realizadas pelo museu. Entre elas, a panorâmica Irmãos Campana – 35 Revoluções, a maior exposição já dedicada à dupla de designers; e Hélio Oiticica: a dança na minha experiência, que reuniu cerca de cem obras do artista plástico relacionadas à música. O passeio virtual está disponível em mam.rio/3d.

As outras mostras disponíveis são a Realce, que revela a abrangência e a diversidade do acervo do MAM Rio com obras de Adriana Varejão, Cildo Meireles, Lygia Clark, Mira Schendel e Tunga, entre outros; COSMOCOCA – programa in progress: núcleo poético de Quasi-Cinema, com imagens feitas por Hélio Oiticica e pelo cineasta Neville Dalmeida; e a obra “Bandeira brasileira” , do artista e carnavalesco Leandro Vieira. Mais do que conhecer as exposições e acessar conteúdos de áudio e vídeo, a visita permitirá um mergulho completo na arquitetura, nos objetos e na história do MAM Rio.

Além da novidade digital, o MAM abre duas novas individuais neste sábado (20). Fayga Ostrower: formações do avesso celebra o centenário de nascimento da artista, uma das pioneiras da gravura abstrata no Brasil. Já Marcos Chaves: as imagens que nos contam reúne cerca de 70 trabalhos das últimas quatro décadas, revelando diversas facetas do artistas, das fotografias a grandes instalações.

Covid é tema de exposições


O monge pierrot e o náufrago nupcial III, de Cadu

Já para quem prefere arte in loco, a Galeria Aymoré está com nova exposição sobre o mundo futuro pós-pandemia. Futuração reúne 20 artistas e fica em cartaz até 24 de abril. São obras de cerca de 20 artistas que apresentam trabalhos que enfrentam o amanhã.

Sobre o mesmo tema, o Museu do Amanhã abriu a Coronaceno: Reflexões em tempos de pandemia. Dividida em seis núcleos, a ideia é que o visitante entenda como a influência humana e a globalização foram fundamentais para a expansão do vírus por todos os continentes, os impactos econômicos e o trabalho dos cientistas – com acesso a equipamentos reais utilizados em pesquisas, além de itens pessoais de cientistas brasileiros –, entre outros temas. A mostra fica em cartaz até 30 de maio e também está disponível on-line.

LEIA TAMBÉM:

SERVIÇO:

MAM Rio:
Av. Infante Dom Henrique 85, Aterro do Flamengo
Quinta e sexta, das 13h às 18h; Sábado e domingo, das 10h às 18h
Ingressos: contribuição sugerida (R$ 20 adultos / R$ 10 crianças e idosos), com opção de acesso gratuito

Galeria Aymoré:
Ladeira da Glória 26, Glória
Terça a sábado das 13h às 18h
Entrada Franca sob agendamento no site da galeria

Museu do Amanhã
Praça Mauá 1, Centro
De quarta a domingo das 10h às 16h
Ingressos: inteira (R$ 26) no site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *