Conheça o Museu do Amanhã: uma ode ao futuro e ao amanhã que queremos - Agenda CariocaAgenda Carioca

Conheça o Museu do Amanhã: uma ode ao futuro e ao amanhã que queremos

Quem somos? De onde viemos? Onde estamos? Para onde vamos? Como queremos ir? 

Com essas perguntas no ar, o tão esperado Museu do Amanhã abriu as portas ao público na Praça Mauá no dia 19 de dezembro, convidando-nos a pensar juntos o amanhã que queremos. Finalmente, os cariocas conhecera o interior da construção imponente que carrega a assinatura do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, que apesar de clean e ultramoderna – seguindo o conceito futurista -, carrega toda a poesia das bromélias do Jardim Botânico, de onde ele jura que saiu a inspiração. (por MARIANA BROITMAN) 

Um museu, que é na verdade uma ode ao futuro, finalmente abriu as portas e arrastou 25.473 visitantes apenas no “Viradão” de estreia, quando permaneceu aberto por 36 horas seguidas. Se você ainda não foi conferir, a gente apresenta. Trata-se de um Museu de perguntas, onde ciência é arte, e a graça está em examinar o passado, mergulhar nas transformações atuais e imaginar cenários possíveis para os próximos 50 anos. Um espaço que reflete sobre Sustentabilidade e Convivência, através de ambientes imersos que mostram o impacto do homem no planeta, como queremos viver em nosso planeta e como queremos conviver uns com os outros.museu do amanhã 2
Dividido em cinco áreas que nos conduzem com maestria por uma viagem que começa no Cosmo, e termina dentro de cada um de nós. Do macro ao micro começando pelo Cosmos, área que trata da conexão do homem com o universo e as origens da humanidade. Em seguida chegamos a Terra, onde exploram a diversidade e a interconectividade da vida e de todas as espécies, seguida do Antropoceno, que tem como ponto central a experiência que aborda a atividade humana como força de transformação agindo no planeta. A área Amanhãs propõe questões sobre as tendências globais para o futuro, hiperconectividade e o modo de vida cotidiano que unirá diversas culturas, e o percurso se encerra com Nós, área que propõe que o visitante assuma a responsabilidade de pensar o amanhã, entendendo que o futuro começa com as escolhas feitas pela humanidade. Demais! Entre os espaços, estão a exposição principal apresenta ambientes audiovisuais imersivos, instalações interativas e jogos, disponíveis em português, inglês e espanhol, e a temporária Perimetral, instalação audiovisual assinada por Vik Muniz, Andrucha Waddington e o escritório de design SuperUber, dos sócios Liana Brazil e Russ Rive.

O Museu recebe o público a partir do sábado, 19, e abre as portas de agenda cheia: atividades educativas prometem ocupar o laboratório de experiências em inovação e o observatório, que mapeia os sinais vitais do planeta, além de uma intensa programação cultural. O guarda zonas interativas, uma sala de cinema 360 graus e o Churinga – único objeto em exibição no museu. Uma peça das antigas civilizações aborígenes australianas que representa todo o conhecimento e uma espécie de conexão entre passado, presente e futuro.museu do amanhãMUSEU DO AMANHÃ
Praça Mauá 1, Centro
De terça a domingo, das 10h às 18h (última entrada às 17h)
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada).
Meia-entrada: pessoas com até 21 anos; estudantes de escolas ou universidades particulares; pessoas com deficiência; servidores públicos do município do Rio de Janeiro
Gratuidade: alunos e professores da rede pública de ensino; pessoas com até 5 anos ou a partir de 60 anos; funcionários de museus ou associados do IBRAM; guias de turismo; vizinhos do Museu do Amanhã. Em todos os casos, é necessário apresentar documentação comprovativa.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *