Mix de escola e salão, Peach Studio é o paraíso das cariocas loucas por maquiagem - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Mix de escola e salão, Peach Studio é o paraíso das cariocas loucas por maquiagem

Se você faz o tipo ‘louca por cosméticos’, mas não se entende com os pincéis e suas mil e uma funções, precisa conhecer o pequeno paraíso da maquiadora Maria Portilho. Inaugurado este ano no Leblon, em pleno burburinho da rua Dias Ferreira, o Peach Studio é destino certeiro para quem busca uma maquiagem profissional, e também para os tímidos entusiastas deste universo de cores e possibilidades.Sob a batuta de Maria, o espaço é um mix de salão com escola de maquiagem, e recebe alguns dos melhores beauty artists brasileiros para cursos especiais dedicados a profissionais da indústria de beleza.

O diferencial é que eles também entram em cena para sanar as dúvidas e curiosidades de meras mortais como nós. “Criei um espaço que eu como maquiadora e fã de maquiagem, sentia falta”, conta Maria, que largou a carreira de advogada em 2012 para oficializar o hobby como profissão. À época morando em Londres, correu atrás de cursos nas escolas London School of Beauty and Makeup e na London College of Fashion, e viu sua carreira deslanchar em grande estilo. Em poucos meses, a confirmação de que estava no caminho certo veio nos bastidores da Olimpíadas no país, quando a cantora Marisa Monte subiu ao palco com produção à la Portilho.

De volta ao Brasil, as idas e vindas à casa de suas clientes se tornaram rotina, e assim nasceu o Peach. Lá, o forte são as aulas de automaquiagem e autopenteados onde os alunos usam seus próprios produtos. “Nelas encontramos e ressaltamos o que cada rosto tem de melhor, e as mulheres saem empoderadas. Gosto de mostrar como uma maquiagem perfeita para o dia, pode se adequar à noite facilmente”, conta. Na sala espelhada – e estrategicamente iluminada -, até a mais sem jeito das alunas se sente desafiada e capaz. A infinidade de produtos, os instrumentos e técnicas certos são realmente sedutores. “Mas nada de excessos”, ela orienta sobre o essencial: um hidratante, um primer, uma base, um lápis, um rímel… Avessa a desperdícios, Maria mostra como potencializar o que você já tem em casa, apresentando novas funções para um mesmo produto. E, principalmente, abolindo de vez o que não te valoriza. De lá você sai com uma lista certeira de produtos que eventualmente faltam na sua necessàire.

“Sugiro sempre reunir amigas, vira um programa super divertido”, conta a maquiadora que criou um gift card que foi sucesso instântaneo. A oficina sempre rende desdobramentos. Que tal uma tarde dedicada ao ‘bocãovermelho + olho de gatinho’? Outro curso recorrente é o dedicado a técnicas para dominar os cílios postiços, olhos esfumados preto e também a aula de ‘contorno e iluminação’ do rosto inspirado nas Kardashian. E nada de concorrência. Ações entre amigos. “Vamos unir a classe”, Maria brinca. Convidados especiais incentivam que o Peach se torne o hub de maquiagem que faltava no Rio. Entre os que já entregaram truques preciosos por lá estão a Voguette Vic Ceridono, do blog Dia de Beautè – que já anunciou o espaço como a sua casa-carioca – e o talentoso Renner Souza, queridinho de celebridades como Marina Ruy Barbosa e Giovanna Ewbank.

Para dar um gostinho do que espera as cariocas por lá, aí vão alguns truques-chave da nossa tarde no Peach Studio.(por ANTONIA LEITE BARBOSA e MARIANA BROITMAN

HIDRATANTE, SEMPRE

Pelo oleosa também? “Sim! A indústria já oferece soluções para todos os tipos de pele”, ela avisa. “As opções em gel costumam ser muito leves e garantem viço imediato”. Em casos extremos, dá para “abolir” uma camada apostando na água micelar, que limpa e hidrata.

COMECE PELOS OLHOS

Em casa pode parecer uma audácia começar a produção pela parte mais complicada, mas não é que a gente acostuma? O primer nas pálpebras é o primeiro passo. Sombra, lápis, delineador e lápis e só depois passe para a base, evitando assim que os produtos que costumam ter cor forte manchem a pele. Apenas o rímel e o curvex ficam para o final. “Não gosto de lápis preto dentro da linha d’água durante o dia”, revela Maria. E quanto ao Curvex, não basta apertar. Tem que virar 90º. Para o acabamento final um pente de metal ajuda a separar os cílios que ficam grudados com o rímel.

O RÍMEL CERTO

Acredite: ele não precisa custar uma pequena fortuna para ser o seu rímel. A maquiadora que coleciona produtos grifados, garante que as prateleiras de farmácias guardam achados valiosos. Na dúvida, antes de investir pesado, dê uma chance as versões da Maybeline e L’Oréal mais adequadas para o seu tipo de cílio.

ESPALHAR É PRECISO

Com o pincel, o algodão, com a ponta do dedo ou com a esponjinha (a famosa beauty blender): quanto mais você espalhar o produto, mais natural a maquiagem parecerá. Assim você atenua a diferença de cor que sempre vai existir do produto. Em tempo, a maquiadora é viciada nas esponjinhas e ensinou que para obter um resultado melhor elas devem ser umedecidas com água.

“TRAGO O PRODUTO AMADO DE VOLTA”

Não, Maria Portilho não faz milagres, mas veio do seu acervo uma de nossas descobertas preferidas. O diluidor de maquiagem Inglot, que regenera sombras e rímeis ressecados. Uma ou duas gotinhas e aquele produtinho querido está de volta à ativa. E à nécessaire!

Mariana Broitman

Responsável por levar a Agenda Carioca para o universo digital, desde 2012 a jornalista Mariana Broitman divide com a Antonia a missão de pesquisar e experienciar o que o Rio tem de melhor. Curiosa e apaixonada pela Cidade Maravilhosa, se dedica a apresentar – e descomplicar – o que há de mais autêntico, sempre de olho em novos projetos e talentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *