Rock in Rio: o mapa de atrações imperdíveis da nova Cidade da Rock - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

Rock in Rio: o mapa de atrações imperdíveis da nova Cidade da Rock

Quem sabia que está é a sétima Cidade do Rock construída pelo festival? Falta pouco para ser dada a largada para o Rock in Rio 2017, e antes mesmo de iniciar, esta edição já está dando o que falar. Se você já está com a pulseirinha em mãos – ou ainda tem planos de conseguir uma – aí vão os destaques e paradinhas estratégicas no gigantesco complexo que promete marcar uma nova fase do festival. Lady Gaga pode até ter cancelado a sua participação, mas pode confiar na gente: uma Cidade do Rock diferente de todas as outras espera pelos cariocas e turistas no Parque Olímpico.

Mapa da mina

Vai só a um dia de festival? Não deixe em hipótese alguma de baixar o aplicativo que o Rock in RIo lançou para que o público se organize. Nele, um mapa interativo lista todos os pontos da nova Cidade do Rock, permitindo ao usuário se locomover com mais facilidade e até encontrar amigos através de uma funcionalidade do próprio aplicativo. Entre as funcionalidades, dá ainda para ter acesso aos horários dos shows de cada palco com a opção de criar e compartilhar sua própria programação, selecionando os de maior interesse.… a tecnologia também agiu a favor dos visitantes que são loucos para curtir os brinquedos, mas fogem das filas. Pela segunda vez, o público poderá agendar a ida ao brinquedo – Montanha Russa, Tirolesa, Roda Gigante e o novíssimo Mega Drop, o bom o velho “Kabum” – só que desta vez utilizando a própria pulseira do ingresso. Graças à tecnologia RFID, basta encostar a pulseira nas estações de agendamento ao lado de cada brinquedo e realizar sua reserva junto a equipe de agendamento, de acordo com a disponibilidade de horário.

Digitalizando

Novidade absoluta deste ano, a arena de Games promete ser o divisor de águas na história de futebol.  Para proporcionar a experiência 100% inédita no país, duas arenas olímpicas se integraram na nova Cidade do Rock, onde os visitantes encontrarão uma arena de e-Sports, auditórios para talk shows com produtores, criadores e outros profissionais do segmento, disputas entre celebridades, estandes de grandes marcas para venda e demonstração de novidades e lançamentos, entre outras coisas. Dentro da arena, estará a “supertela” de 1450 metros quadrados de projeção. Nela, os visitantes vão assistir às disputas com os melhores gamers do Brasil, tudo narrado e comentado ao vivo por nomes do eSports. Já estão confirmadas CS:Go, Injustice 2, Clash Royale, Pro-Evolution Soccer 2018 e Just Dance. Além disso, a Disney levará para o palco da arena e o gramado do Rock in Rio, uma ativação especial de Star Wars: Os Últimos Jedi. Ali perto, a Experience Bay replica, em tamanho real, as fases de jogos como Mario BrosAngry Birds, e Assassin’s Creed Origins, que aproveita a simulação para lançar uma das fases do novo lançamento da Ubisoft. Complementam o espaço totalmente interativo a exposição de players, onde os visitantes poderão jogar os maiores lançamentos do mercado.

Gourmet Square

Foodies, uni-vos! A área gastronômica promete ser um oásis em meio ao deserto – a previsão é de 37 graus nesta sexta-feira -, reunindo quitutes preparados por ícones da cozinha carioca com direito a ar condicionado. Inspirada no famoso Mercado da Ribeira, de Lisboa, o espaço comporta 500 pessoas sentadas – sim! – e tem entrada controlada. Lá, dá para dar um break no festival e se jogar nas criações de Roberta Sudbrack, Jimmy OgroPedro Benoliel e do Açougue Vegano.

O berço da música boa

Depois de Nova Orleans, Inglaterra e Brasil é a vez da Rock Street África? O tema pode soar aleatório a princípio, mas a empresária ROberta Medina logo explica. “A música africana está na base de toda música contemporânea e cada país incorporou essa influência de forma diferente. Nos EUA, deu origem ao blues, ao jazz e ao rock. Na Jamaica, ao reggae. No Brasil, ao samba. Foi por isso que decidimos dedicar o espaço da Rock Street desta edição à África. Ao homenagear os ritmos daquele continente, homenageamos todos os tipos de música”. Que tal? Entre as atrações, estão a banda de percussionistas Les Tambours de Brazza, o multiinstrumentista Ba Cissoko, a cantora e compositora Mamani Keïta e o grupo Tyous Gnaoua. A ambientação ficou um charme. Os palcos e restaurantes coloridos ganharam até dois lagos artificiais.

Rock Street, Rock District

Novidade desta edição, a Rock District será uma homenagem a grandes nomes da música mundial. No espaço, mais um novo palco receberá o público com artistas nacionais relembrando grandes sucessos nacionais e internacionais que já passaram pelo Rock in Rio, como Dinho Ouro Preto, Rogério FlausinoWilson Sideral, George Israel e Evandro Mesquita. Nele, a Fame Street promete ser o epicentro das fotos: uma calçada da fama inspirada em Hollywood repetirá o chão estrelado com nomes de artistas que passaram pelo festival e um muro da fama, no qual as mãos de grandes nomes nacionais e internacionais foram confeccionadas exclusivamente para o festival.

Bateria: temos

Um serviço diferenciado para o público será a OPTree, um gerador fotovoltaico que transforma luz solar em energia elétrica. Se a bateria do telefone acabar antes de poder
registrar ou compartilhar aquele momento da festa com os amios, não precisa se preocupar. Na Cidade do Rock, o visitante terá acesso a carregadores de celular abastecidos pela luz solar. A OPTree tem capacidade de carregar até 10 aparelhos. Além disso, o mobiliário em formato de árvore, traz um momento de “refresco” enquanto carrega o celular.

Mapa da mina parte 2: banheiros!

Os Tomi’s, totens eletrônicos informativos que aparecem com frequência nos grandes eventos da Cidade, são a aposta do evento para organizar as filas dos banheiros. Instalados em pontos estratégicos, são uma espécie de “tablet” gigante informativo, que além de muita interatividade – e possibilidade de selfies gigantes! -, especificamente para o festival terão uma ferramenta que vai ajudar o público: a taxa de ocupação dos banheiros e brinquedos que estará disponível para o público a um clique. A tela interativa mostrará a porcentagem de ocupação de cada banheiro para as mulheres e homens. No caso dos brinquedos, o TOMI mostrará três gráficos para cada atração: um com a ocupação em tempo real, um com a ocupação em meia hora e outro em 60 minutos. A estimativa futura é possível porque para participar das atrações as pessoas precisam agendar a sua vez.

Mariana Broitman

Responsável por levar a Agenda Carioca para o universo digital, desde 2012 a jornalista Mariana Broitman divide com a Antonia a missão de pesquisar e experienciar o que o Rio tem de melhor. Curiosa e apaixonada pela Cidade Maravilhosa, se dedica a apresentar – e descomplicar – o que há de mais autêntico, sempre de olho em novos projetos e talentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *