#SegundaSemCarne: os Ovos de Páscoa da Doce Vegana - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

#SegundaSemCarne: os Ovos de Páscoa da Doce Vegana

Prestes a abrir a primeira confeitaria vegana do estado do Rio, os confeiteiros Kelly Soares e Erik Marinho mal tem tempo para atender o telefone entre uma encomenda e outra. Foi em 2015 que a dupla – ela advogada, ele engenheiro -, começaram a se aventurar no mundo da sobremesas veganas para ajudar um abrigo de animais em Niterói. Ambos adeptos da filosofia cruelty-free, investiram em uma mesa de doces que teria todo o valor revestido para o espaço, e foram surpreendidos com o frisson instantâneo em cima de suas criações. “Imediatamente identificamos uma demanda. Fizemos mais um evento para eles, e outro, e outro… e logo começaram a nos encomendar os doces”, lembra Kelly. A saga, ela destaca, foi como a de todo empreendedor vegano. “Cozinhávamos em casa, passamos a alugar cozinhas para atender eventos grandes. Não existe investimento, é tudo muito novo”, lembra.

Pouco tempo depois, a Doce Vegana já funciona em uma imensa cozinha industrial e é classificada pela dupla como uma “empresa social”. “Superamos a nossa própria expectativa ao começar a vender ovos de Páscoa em 2016, quando não tinhamos nem um ano abertos”, conta, convertendo imediatamente o sucesso da marca à causa que acreditam. “Continuamos ajudando os abrigos de animais, e a nossa ideia é estender a ligação entre os que já amam seus animais, com outros animais. Imagina quantos animais são salvos quando as pessoas aceitam abrir mão do leite, do ovo…?”, comemora. A confeitaria vegana faz o tipo “pop” no Instagram e no Facebook, e entre os seus milhares de seguidores, os sucessos absolutos são os bolos – de aniversário e até casamento – personalizados, além do “pão de melado”, recheado com doce de leite vegetal, recorrente nas prateleiras de lojas e empórios vegetarianos da cidade, como La Fruteira, Mundo Verde e Veganza.

O doce de leite em questão também é o frisson da vez entre a segunda linha de Páscoa da marca, e aparece recheando a casca, ou uma banda de ovo inteiro, o chamado “ovo cake”, que traz ainda pedaços de brownie. A fórmula do leite varia de acordo com o cliente, e o mais recorrente é o leite de castanha de caju, base também do brigadeiro. “A questão não é o sabor. A nossa ideia inicial é voltada para a causa animal, mas hoje temos um público alérgico muito grande, então trabalhamos como variações como leite de coco e de soja”, conta. Além da lactose e do ovo, a marca tem uma vasta quantidade de produtos sem glúten, e desenvolveu até uma versão de chocolate branco feita com açúcar demerara orgânico e castanha de caju.

Entre apostas da vez, vem ainda o ovo recheado com palha italiana, com brigadeiro de frutas vermelhas ou com paçoca cremosa, e até um “ovo fit”, com chocolate 70,5% recheado por ganache de chocolate e creme de amendoim sem açúcar. Curtiu? Aqui no Rio dá para encontrar os ovos nas lojas La Fruteria e Emporio Veganza, em Ipanema, no Mundo Verde da Barra da Tijuca (Avenida Olégario Maciel) e no Empório DNA no BarraShopping, no Empório de produtos naturais do Cittá América. Em breve, inaugurarão a sua primeira loja própria no Centro de Niterói. Falta pouco para eles encerrarem as encomendas da vez no site. Corre!

 

Mariana Broitman

Responsável por levar a Agenda Carioca para o universo digital, desde 2012 a jornalista Mariana Broitman divide com a Antonia a missão de pesquisar e experienciar o que o Rio tem de melhor. Curiosa e apaixonada pela Cidade Maravilhosa, se dedica a apresentar - e descomplicar - o que há de mais autêntico, sempre de olho em novos projetos e talentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *