Às vésperas da ArtRio, Shopping Leblon enche corredores com obras de arte - Agenda CariocaAgenda Carioca

publicidade

obras de arte de Luiz Breseghello shopping leblon Escultura de Luiz Breseghello (Miguel Sá)

Às vésperas da ArtRio, Shopping Leblon enche corredores com obras de arte

O Shopping Leblon, cada vez mais, se firma com o diferencial de também ser um espaço para as artes plásticas. Com a proximidade da ArtRio, que acontece de 08 a 12 de setembro na Marina da Glória, os corredores do mall recebem diferentes obras de arte.

Pela primeira vez, a mostra Contraste, assinada por Luiz Breseghello, traz esculturas geométricas em aço inox e aço corten, que ocupam o 1º piso até o dia 10 de setembro. “A finalidade é levar ao público reflexões importantes nesse momento que estamos atravessando e trazer a questão do contraste como uma forma de trabalhar a tolerância no meio de tantas divergências de opiniões”, revela Breseghello. O premiado artista paulistano — filho do artista plástico Carlos Breseghello — combina tecnologia, arte e ciência com diferentes tipos de aço, elemento principal que catalisa e descreve a poética visual de seus trabalhos.  

VOCÊ TAMBÉM DEVE GOSTAR:
Online e gratuito, prestigiado Kinoforum traz mais de 200 curtas de 39 países
Em meio ao caos, o amor: Rodrigo Lampreia aposta em tema universal para novo álbum

Outra exposição em cartaz é a chamada Intervenção das Artes, com obras de cinco artistas brasileiros. Luiz Philippe, Marcus Duarte, Alexandre Vogler, Marcelo Jácome e Antonio Bokel trazem peças que estimulam a interação dentro do espaço cotidiano das pessoas.

artwall obras de arte

Ceci n’est pas une persienne , de Eduardo Coimbra (Leonardo Latini)

Também segue em cartaz o ArtWall assinado por Eduardo Coimbra. O artista plástico carioca, que já teve seus trabalhos expostos em galerias e exposições no Brasil e no exterior, leva para o shopping sua obra Ceci n’est pas une persienne, que homenageia o belga René Magritte. A instalação traz tubos de acrílico iluminados por LEDS e adesivos que estampam imagens retroiluminadas do céu. “O céu fala com qualquer pessoa. É uma imagem que, na realidade, não é o registro de um local, é um conceito espacial”, diz Coimbra. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *